O que é um banco de dados de sites?

28 de março de 2024

Um website banco de dados é uma coleção estruturada de dados que serve como espinha dorsal para muitos sites, especialmente aqueles que exigem armazenamento, organização e gerenciamento de grandes quantidades de informações. É essencialmente um livro-razão digital onde os dados são armazenados em tabelas, que podem ser consideradas planilhas. Cada tabela contém linhas e colunas, com linhas representando registros individuais (como informações do usuário, detalhes do produto ou blog postagens) e colunas que representam os atributos associados a cada registro (como nome de usuário, nome do produto ou título da postagem).

Os bancos de dados permitem que sites dinâmicos recuperem, insiram, atualizem e excluam dados com eficiência, facilitando a interação e a personalização em tempo real com base na entrada e no comportamento do usuário. Eles suportam vários tipos de dados, incluindo texto, números, datas e objetos binários como imagens ou vídeos, tornando-os versáteis para diversas aplicações. Aplicativos da web.

Como funciona um banco de dados da Web?

Um banco de dados web opera através de uma série de interações entre um web server, um banco de dados servere o cliente (geralmente um navegador web). Aqui está uma visão geral simplificada de como funciona um banco de dados de site:

  1. O cliente faz uma solicitação. Quando um usuário interage com uma aplicação web por meio de seu navegador – seja procurando um produto, fazendo login ou postando um comentário – o navegador envia uma solicitação para a web server. Esta solicitação especifica qual ação o usuário deseja realizar, como recuperar dados específicos ou atualizar o banco de dados com novas informações.
  2. O server processa o pedido. A teia server formula uma consulta ao banco de dados se a solicitação envolver dados armazenados no banco de dados. Esta consulta é escrita em uma linguagem de consulta de banco de dados, mais comumente SQL (linguagem de consulta estruturada) para bancos de dados relacionais. A consulta especifica exatamente quais dados são necessários ou qual atualização deve ser executada.
  3. O banco de dados inicia uma ação. A consulta é enviada ao banco de dados server, que processa a consulta no banco de dados. O banco de dados server executa as ações especificadas, como recuperar uma solicitação no banco de dados ou atualizar o registro de dados de acordo com novas informações que recebe.
  4. O banco de dados gera uma resposta. Uma vez que o banco de dados server processou a consulta, ele envia os resultados de volta para a web server. A resposta pode ser os dados solicitados ou uma confirmação da atualização.
  5. A resposta é exibida ao cliente. A teia server em seguida, pega essa resposta e gera a saída apropriada para enviar de volta ao navegador do cliente. Essa saída normalmente é na forma de HTML, APF e JavaScript, que o navegador renderiza para exibir as informações solicitadas ou confirmar a ação tomada. Em aplicações web dinâmicas, esse processo pode ser simplificado usando AJAX (Asynchronous JavaScript and XML), permitindo que partes da página web sejam atualizadas com novos dados sem recarregar a página inteira.

Vantagens de usar um banco de dados de sites

Aqui estão alguns dos principais benefícios do uso de bancos de dados de sites:

  1. Gerenciamento de conteúdo dinâmico. Um banco de dados de site permite armazenar, recuperar, atualizar e excluir conteúdo em tempo real. Esse recurso permite que os sites exibam conteúdo dinâmico que muda com base nas interações ou preferências do usuário, como perfis de usuário, listas de produtos e recomendações personalizadas. O gerenciamento dinâmico de conteúdo é o que torna sites de comércio eletrônico, redes sociais e sistemas de gerenciamento de conteúdo (CMS) poderoso e fácil de usar.
  2. Armazenamento e recuperação eficiente de dados. Os bancos de dados são projetados para lidar com grandes volumes de dados de forma eficiente. Eles usam sofisticados algoritmos e técnicas de indexação para armazenar dados de forma organizada, permitindo buscas, atualizações e recuperação rápidas de informações. Essa eficiência é crucial para sites que atendem milhares ou milhões de usuários simultaneamente e sem atrasos.
  3. Escalabilidade Sistemas de banco de dados modernos são construídos em escala, apoiando o crescimento de um site de algumas centenas para milhões de usuários. Eles podem lidar com o aumento de dados e solicitações de usuários sem comprometer o desempenho. 
  4. Segurança. Os bancos de dados de sites oferecem recursos de segurança robustos para proteger dados confidenciais. Estes incluem usuário autenticaçãodados criptografiae controles de acesso que restringem quem pode visualizar ou modificar dados. Essas salvaguardas são essenciais para proteger as informações do usuário, as transações financeiras e garantir que o site esteja em conformidade com os regulamentos de proteção de dados, como RGPD.
  5. Integridade de dados. Os bancos de dados impõem regras de integridade de dados para garantir que os dados armazenados sejam precisos e consistentes. Esses mecanismos podem incluir restrições (como chaves exclusivas para evitar registros duplicados) e transações que garantem que uma série de operações de banco de dados sejam bem-sucedidas ou falhem juntas, evitando atualizações parciais que poderiam levar a inconsistências de dados.
  6. Integração e acessibilidade. Os bancos de dados podem ser integrados a vários frameworks de desenvolvimento web e linguagens de programação, tornando mais fácil para os desenvolvedores criar e gerenciar aplicativos da web. Eles também apoiam APIs e recursos de exportação/importação, facilitando a troca de dados com outros sistemas e serviços e melhorando a interoperabilidade e a acessibilidade dos dados.
  7. Backup e recuperação. Os sistemas de banco de dados incluem ferramentas para fazer backup de dados e restaurá-los em caso de perda ou corrupção. Isto é crucial para manter a disponibilidade e continuidade de um site, garantindo que os dados possam ser recuperados após falhas de hardware, ataques cibernéticosou outros eventos imprevistos.
  8. Capacidades analíticas. Muitos sistemas de banco de dados oferecem ferramentas analíticas e recursos de relatórios, permitindo que as empresas obtenham insights a partir de seus dados. Isso pode incluir análise do comportamento do usuário, tendências de vendas e métricas de desempenho, que são inestimáveis ​​para o planejamento estratégico e a tomada de decisões.

Tipos de banco de dados de sites

Aqui está uma visão geral dos principais tipos de bancos de dados usados ​​no desenvolvimento web:

Bancos de dados relacionais (RDBMS)

Bancos de dados relacionais organizar os dados em tabelas, que se relacionam entre si por meio de chaves primárias e estrangeiras. Essa estrutura permite consultas e transações complexas. Eles são ideais para aplicações que exigem transações e relacionamentos complexos entre entidades, como plataformas de comércio eletrônico, sistemas de gerenciamento de relacionamento com clientes (CRM) e qualquer aplicação que exija integridade rigorosa de dados.

Bancos de dados NoSQL

Bancos de dados NoSQL são projetados para lidar com uma ampla variedade de modelos de dados, incluindo armazenamentos de documentos, gráficos, valores-chave e colunas largas. Eles oferecem flexflexibilidade em termos de esquema e escalabilidade. Eles são ideais para aplicações como sistemas de gerenciamento de conteúdo, dados grandes aplicativos e aplicativos da web em tempo real, que exigem armazenamento de não estruturado or dados semiestruturados, rápido desenvolvimento e escala horizontal.

Bancos de dados orientados a documentos

Um subtipo de NoSQL, esses bancos de dados armazenam dados em documentos (normalmente JSON, BSON ou XML) e são projetados para armazenar, recuperar e gerenciar informações orientadas a documentos. Eles são mais adequados para sistemas de gerenciamento de conteúdo, aplicativos de comércio eletrônico e aplicativos que exigem flexflexibilidade no modelo de dados e fácil escalabilidade.

Bases de dados de gráfico

Bancos de dados de gráficos usar estruturas gráficas (nós, arestas e propriedades) para representar e armazenar dados, com foco nas relações entre pontos de dados. Eles são ideais para redes sociais, mecanismos de recomendação e qualquer aplicação onde as relações entre entidades são fundamentais para a funcionalidade da aplicação.

Lojas de valor-chave

Esses bancos de dados armazenam dados como pares de valores-chave. Eles são altamente particionáveis ​​e permitem escalonamento horizontal, tornando-os adequados para aplicações que exigem alto desempenho e escalabilidade, cache e armazenamento de sessão.

Lojas de colunas largas

Os armazenamentos de colunas largas usam tabelas, linhas e colunas dinâmicas para gerenciar dados. Eles oferecem escalabilidade e flexflexibilidade, permitindo a consulta eficiente de grandes conjuntos de dados. Eles são melhores para aplicativos analíticos, processamento de big data e qualquer situação em que o aplicativo precise acessar e analisar rapidamente grandes volumes de dados.

Bancos de dados orientados a objetos

Bancos de dados orientados a objetos armazenar dados na forma de objetos, como em programação orientada a objetos. Os dados podem ser armazenados sem modificação, preservando a estrutura de objetos de dados complexos. Eles são adequados para aplicações com modelos de dados complexos e onde a lógica da aplicação é fortemente orientada a objetos, como certas aplicações científicas, engenharia e sistemas CAD.

Exemplos de bancos de dados da Web

Aqui estão alguns dos sistemas de gerenciamento de banco de dados da web mais populares.

MySQL

MySQL é um sistema de gerenciamento de banco de dados relacional de código aberto (RDBMS) amplamente utilizado no desenvolvimento web. Ele utiliza linguagem de consulta estruturada (SQL) para gerenciar e manipular bancos de dados relacionais.

MySQL é conhecido por sua confiabilidade, desempenho e facilidade de uso. Ele oferece suporte a uma ampla variedade de aplicativos, desde pequenos sites até aplicativos da web de grande escala, como Facebook, Twitter e YouTube. A plataforma altamente escalável suporta desde algumas linhas até milhões de registros. Sua compatibilidade com todos os principais provedores de hospedagem, facilidade de administração e fortes recursos de segurança o tornam uma escolha popular para desenvolvedores web.

MongoDB

MongoDB é um banco de dados NoSQL líder que armazena dados em flexdocumentos semelhantes a JSON, o que significa que os campos podem variar de documento para documento e a estrutura de dados pode ser alterada ao longo do tempo. Este modelo de documento facilita aos desenvolvedores armazenar e combinar dados de qualquer estrutura, muitas vezes sem a necessidade de predefinir um esquema.

O MongoDB foi projetado para escalabilidade, desempenho e alta disponibilidade, escalando a partir de um único server implantações em arquiteturas multissite grandes e complexas. É particularmente adequado para aplicações que requerem desenvolvimento rápido, flexmodelos de dados acessíveis e a capacidade de escalar horizontalmente, como Internet das coisas, aplicativos móveis e análises em tempo real.

PostgreSQL

PostgreSQL é um sistema de banco de dados objeto-relacional avançado e de código aberto que enfatiza a extensibilidade e a conformidade com SQL. Ele oferece recursos como herança de tabelas, chaves estrangeiras, transações e suporte para vários tipos de dados, incluindo primitivas geométricas, JSON e XML.

O PostgreSQL foi projetado para lidar com uma variedade de cargas de trabalho, desde máquinas únicas até data warehouses ou serviços web com muitos usuários simultâneos. Muitas vezes, é o banco de dados preferido de empresas e organizações que procuram uma solução robusta e escalável, capaz de lidar com tipos de dados complexos e integridade transacional rigorosa.

Redis

Redis é um armazenamento de dados de valor-chave na memória de código aberto usado como banco de dados, cache e intermediário de mensagens. Ele oferece suporte a estruturas de dados como strings, hashes, listas, conjuntos, conjuntos classificados com consultas de intervalo, bitmaps, hiperlogs e índices geoespaciais com consultas de raio.

O Redis é conhecido por seu alto desempenho, suportando milhões de solicitações por segundo para aplicações em tempo real em setores como jogos, tecnologia, serviços financeiros e saúde. É particularmente útil para cenários que exigem acesso rápido a dados, como cache, gerenciamento de sessões, sistemas de mensagens pub/sub e transações de alta velocidade.

Cassandra

Cassandra é livre e open source, sistema de gerenciamento de banco de dados NoSQL distribuído, projetado para lidar com grandes quantidades de dados em muitas mercadorias servers, fornecendo alta disponibilidade sem ponto unico de falha. Ele oferece suporte robusto para clusters que abrangem vários data centers, com replicação assíncrona sem mestre, permitindo operações de baixa latência para todos os clientes.

O modelo de dados do Cassandra é baseado no armazenamento de linhas particionadas com consistência ajustável. É especialmente adequado para aplicações que necessitam gerenciar grandes conjuntos de dados com altas velocidades, como nósblogs, dados de sensores e plataformas de análise em tempo real. Sua escalabilidade e desempenho fazem dele a escolha preferida para empresas que exigem tolerância a falhas e escalabilidade linear.


Anastasia
Spasojevic
Anastazija é uma redatora de conteúdo experiente, com conhecimento e paixão por cloud computação, tecnologia da informação e segurança online. No phoenixNAP, ela se concentra em responder a questões candentes sobre como garantir a robustez e a segurança dos dados para todos os participantes do cenário digital.